PROGRAMAÇÃO NEURO-LINGUÍSTICA E NEUROSEMÂNTICA


Resultado de imagem para brain thinking



A programação neurolinguística é um processo multidimensional que envolve o desenvolvimento de um pensamento mais estratégico, mais flexível e criativo, que promove o desenvolvimento de habilidades comportamentais mais inteligentes e produtivas. A PNL auxilia na compreensão de como a mente funciona, do ponto de vista cognitivo e o que está por trás do comportamento das pessoas. Isso ajuda a entendermos porque nos comportamos de determinada maneira, e como podemos mudar nossa forma de pensar e agir no mundo, afim de sofrer menos emocionalmente, e conseguir obter aquilo que desejamos, com mais objetividade e em menos tempo. 

A PNL fornece ferramentas e habilidades para o desenvolvimento de estados de excelência individual, aumentando a motivação, a força de vontade, e sobretudo, promovendo estados emocionais mais saudáveis e equilibrados. A pessoa que aplica técnicas de pnl no seu dia-a-dia, consegue ter uma visão de mundo mais ampla, lidar com sentimentos e emoções com mais sabedoria e efetividade, ter relacionamentos mais harmoniosos, e lidar com dificuldades com serenidade e inteligência.

Do ponto de vista etimológico, o nome Programação Neuro-Lingüística, abrange os três componentes mais influentes envolvidos na produção de experiência humana: a neurologia, que regula o funcionamento de nossos corpos e que dá, por meio dos pensamentos, o comando para nos comportarmos, a linguagem, que determina a forma como nos relacionamos e comunicamos com outras pessoas e nossa programação cerebral, que determina os tipos de modelos do mundo que criamos dentro da nossa mente. Assim, a programação neurolingüística descreve a dinâmica fundamental entre mente (neuro) e comunicação (linguística) e como a interação entre eles afeta nosso corpo e comportamento (programação). Os criadores da PNL (Richard Bandler e John Grinder) criaram a PNL a partir da modelagem de três terapias básicas (Sistemas Familiares, Gestalt e Hipnose Ericksoniana). De acordo com Michael Hall, PhD em Terapia Cognitivo Comportamental, a PNL já é reconhecida como um modelo Cognitivo-Comportamental nos EUA há mais de 15 anos, sendo inclusive citada em diversos livros didáticos de Psicologia*.

A PNL estuda nosso mundo interno e como nós criamos nossos estados emocionais a partir de nosso pensamentos, e, consequentemente, agimos conforme essas emoções. 

E O QUE FAZ A PNL?

A PNL promove o autodesenvolvimento (e o autoconhecimento), e, a partir disso, aplica técnicas para que as pessoas possam mudar sua forma de pensar e seu comportamento, seja qual for, afim de se tornar a pessoa que você gostaria, ter mais iniciativa e força de vontade para buscar as coisas que deseja na vida. Em resumo, a PNL ajuda a pessoa a mudar por dentro, para então conseguir mudar por fora, a realidade em que ela vive, e superar as dificuldades e obstáculos da vida com mais firmeza, serenidade e força.

Resultado de imagem para neurosemantics

NEUROSSEMÂNTICA

A Neurossemântica é um modelo que estuda as experiências humanas e, portanto, tem aplicações práticas na área de negócios, vendas, relacionamentos (afetivos e familiares), terapia, educação, treinamento, influência e persuasão, marketing, e qualquer coisa que envolva habilidades de comunicação, relacionamento e pessoas. 
Imagem relacionada

A neuro-semântica não é uma psicologia nem uma psicoterapia, embora certamente tenha aplicações poderosas para a terapia. A Neuro-Semântica estuda a estrutura de como as pessoas se machucam diante de fracassos e tristezas, e como elas se recuperam e seguem em frente superando dificuldades e alcançando seus maiores potenciais. 

É um modelo avançado, que teve suas raízes na PNL, mas que também agregou conhecimentos profundos de vários ramos da Psicologia, incluindo a Psicologia Humanística e a Teoria Cognitivo-Comportamental, bem como da Linguística, da Antropologia, entre outros. O criador da Neurossemântica, Michael Hall, é um psicólogo americano, Ph.D. em Terapia Cognitivo-Comportamental que já tem mais de 65 livros escritos e publicados, e, como psicoterapeuta e psicólogo, agregou modelos cognitivos (sobretudo de Albert Ellis) os quais foram intimamente incorporados na Neurossemântica, junto com o trabalho de Victor Frankl sobre a terapia do significado (logo-terapia) já que é a criação de significados na nossa mente que enche nossa neurologia com as emoções mais intensas e poderosas. 

A Neuro-semântica é um campo interdisciplinar que estuda o conjunto mente-corpo-emoção de várias maneiras, explorando a estrutura do significado (o significado que damos a algo que nos aconteceu, a um evento, à maneira como alguém se comportou ou falou com a gente, etc) e como esses significados refletem dentro de nós e influenciam nossos sentimentos e estados emocionais. A partir da maneira como pensamos, é possível entender como nós criamos significado e interpretamos o mundo, para poder então "perceber" como aquilo que fazemos lá fora, influencia aquilo que pensamos e acreditamos mentalmente.


E O QUE FAZ A NEUROSSEMÂNTICA?

Hoje em dia, a maioria das pessoas sabem o que devem fazer para mudar suas vidas para melhor, o que fazer para ter uma saúde melhor, um relacionamento melhor, uma vida financeira melhor, um bom trabalho, etc. Mas o grande problema de hoje não é SABER, mas sim FAZER! E foi a partir disso que a Neurossemântica trouxe técnicas inovadoras para ajudar as pessoas a AGIREM, e conseguirem descobrir o que está bloqueando seu caminho para atingir o que ela precisa. 

Existem muitas idéias e pessoas inspiradoras no mundo, no entanto, são poucos os que nos ensinam realmente como chegar lá. Esse é o objetivo maior da Neurossemântica, já que ela traz uma série de técnicas que ajudam pessoas a colocar em prática tudo aquilo que elas gostariam de fazer em suas vidas, mas que por diversos motivos, não estão conseguindo, e, por isso, se sentem frustradas e infelizes.

Desse modo, enquanto muitas disciplinas não conseguem fazer o cliente aplicar na prática aquilo que deseja e literalmente "destravar", a Neurossemântica atua justamente nisso, ampliando a inteligência emocional e auxiliando pessoas que se sentem paralisadas, a desbloquearem seus pensamentos e suas emoções, afim de obter resultados nas mais diversas áreas da vida como na saúde física e mental, no controle de peso e emagrecimento, no gerenciamento do estresse, no controle emocional, na motivação, na autoestima, na organização do tempo, na resiliência para mudar, no ambiente de trabalho, nos relacionamentos em geral, na tomada de decisões difíceis, na liderança, etc.





* L. Michael Hall, Ph.D. em http://www.neurosemantics.com/roots-of-neuro-semantics/