OS 5 PILARES BÁSICOS DO BEM-ESTAR NA PSICOLOGIA POSITIVA

Imagem relacionada


De forma bem sucinta, a Psicologia positiva está baseada em cinco pilares principais: emoções positivas, relacionamentos positivos, engajamento, propósito e realização, além de outros componentes complementares como o mindfulness, as forças de caráter, talentos e pontos fortes, e etc. As aplicações práticas dessa teoria podem ser aplicadas tanto em sessões de psicoterapia como, em alguns casos, no coaching, desde que sejam direcionadas de forma correta por um profissional capacitado.

Desse modo, ao invés do indivíduo continuar sofrendo com fatos que já aconteceram, ficar remoendo algo que passou e permanecer um longo tempo buscando compreender fatos negativos e dificuldades da vida, sejam eles ligados à infância ou ao momento atual, a Psicologia Positiva ensina que fatos negativos não são permanentes, mas sim, como tudo na vida, podem ser provisórios e dependem da forma como a pessoa os interpreta. Assim, desde que a pessoa não fique “presa” naquilo, existem diversos recursos que ela pode utilizar para superar e encontrar crescimento e motivação nos eventos vividos, sejam eles bons ou ruins. 

A próxima geração de psicólogos junto com Martin Seligman, estão trabalhando cientificamente para estudar os efeitos das emoções positivas e as formas como essas emoções podem afetar a saúde, a performance do indivíduo, seja no âmbito pessoal ou profissional, e sobretudo, à satisfação com a vida em geral. O mais interessante é saber que, além das novas descobertas a cada dia sobre esse campo das emoções, é saber que esses estudos tem mostrado que a felicidade é algo que pode ser tanto ensinado, aprendido e praticado pelo cliente, ao invés de ser algo simplesmente que as pessoas esperam acontecer de repente em suas vidas.

Sálua Omais é Psicóloga com Mestrado em
Psicologia da Saúde e Saúde Mental, 
Master Coach e Trainer Internacional em 
Psicologia Positiva, Neurossemântica e PNL







0 comentários:

Postar um comentário